13/10/2008

Igualdade!



89,5% das mulheres que trabalham fora fazem jornada dupla.

Quase 90% das mulheres que trabalham fora de casa no Brasil também se dedicam aos afazeres domésticos.Segundo o estudo , entre os homens ocupados , apenas 50,4% disseram cuidar regularmente de casa.
Mais expressiva ainda é a diferença no número médio de horas dedicadas ao afazeres domésticos.As mulheres ocupadas despendiam, em média , 22,2 horas semanais , contra 9,6 dos homens.
Para o Ipea , os números mostram que , apesar de estarem " assumindo novos papéis sociais , as mulheres ainda concentram os tradicionais .

DEstak (8/10/2008)
__________________________________________________________

Maridon ...

4 Anos atrás:

- Não lavava louça (acustumado com a mamãe fazendo isso)
- Trocar fraldas e fazer mamadeira só esporadicamente
- Jamais estendia a roupa (parecia ferir sua masculinidade)
- Não cozinhava , no máximo fritava bife e batatas (a mamãe de novo)
- ...

Maridon...

Hoje em dia.

- Lavar a louça é tarefa dele.
- Dá banho , faz mamadeira
- Abre a maquina para ver se hà roupa para ser estendida
- Faz arroz e feijão (já que chega mais cedo que eu do trabalho)
- ...

Mulheres vamos ajudar a mudar as estatísticas , nem feminismo ,nem machismo somente igualdade.

;-)


21 comentários:

Anônimo disse...

mulher sempre teve o dom de fazer dobrado o que um homem faz, sobretudo quando se trata de afarezes do lar e dar conta do trabalho!! nós somos guerreiras!! acho que nunca haverá igualdade entre os sexos.. isso é lenda.. ou ilusao de quem acredita nisso!!

ah, eu mudei o endereço do meu blog, viu? nao é mais carolbiasucci não, eu tou de parceria com uma amiga e troquei o link do blog.. agora é

www.biasuccischroder.blogspot.com

muda lá no seu blogroll viu!! bjo!!

Bem Resolvida disse...

te falar que ultimamente tendo um homem sempre lá em casa, dormindo e tudo....eu me descobri amélia! Adoro fazer comida pra ele, levo leite pra ele na cama e de madrugada quando ele tem dese eu mando ele ficar deitado e vou buscar água pro neném!! rsrs

mas tbm não vivemos juntos...acredito que viver com uma pessoa o certo a fazer seja dividir....a não ser que eu um dia vá viver com alguém e descubra que quero continuar sendo amélia...eu adoro!! rsrs

Sentimental ♥ disse...

acho bacana a divisão das tarefas, juro q não conseguiria ser 'empregada' de ninguém em tempo integral. ok, fazer umas coisinhas é legal, mas ter isso como obrigação ninguém merece.
beijos

Anônimo disse...

eu não discordo do seu texto não, mesmo sendo homem acho que as tarefas devem ser divididas, afinal, casou, tem que arcar com as responsabilidades, bjus gata

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

INEVITAVEL PIADINHA


A União Internacional das Mulheres resolveu fazer uma experiência durante um ano para medir a capacidade de persuasão que as mulheres de determinados continentes exercem no lar. O teste seria feito durante o período de um ano com uma francesa, uma americana, uma australiana e uma brasileira. No ano seguinte elas se reuniriam em um novo seminário para comprovarem os resultados.

Pois bem. Passou-se um ano e lá estavam as mulheres reunidas no seminário da União Internacional das Mulheres:

- Chamo ao palco a representante francesa. – Disse a presidenta do congresso.

- Então, minhas colegas, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido: “Não cozinharei mais dentro dessa casa”. - Indagou a representante Francesa.

- E o que aconteceu? O que aconteceu? – Perguntava a platéia feminista presente no seminário.

- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele começou a comprar comida fora. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma cozinheira. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de restaurantes da França. – Respondeu a francesa.

E a platéia foi ao delírio com o resultado.

- Agora chamo ao palco a companheira americana. – Convocou a presidenta.

- Amigas presentes, vos digo que cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:

“Não lavarei mais roupas dentro dessa casa”. – Disse a americana.

- Ohhh! – Gritou a platéia esperando uma resposta.

- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele começou a levar a roupa para uma lavanderia. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma lavadeira. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de lavanderia dos Estados Unidos. – Respondeu a americana.

E a platéia gritava de êxtase com os resultados.

- Agora chamo a companheira australiana. – Chamou a presidenta.

- Bem, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:

“Não cuidarei mais das crianças nessa casa”. – Disse a australiana.

- Ooohhhhh! – Gritava mais ainda a platéia esperando a resposta.

- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele tentou cuidar das crianças matando o trabalho. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma babá. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de baby sitter da Austrália. – Respondeu a australiana.

A platéia gritava aos prantos de tanta emoção e conquista com todos esses resultados.

- Por último eu chamo agora ao palco a companheira brasileira. – Convocou a presidenta.

- Bem, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:

“Não lavo mais, num passo mais, não cozinho mais e nem cuido mais das crianças nessa por$$@ dessa casa”.

– Exclamou a brasileira.

A platéia ficou estagnada com o radicalismo da companheira brasileira, já comemorando com o que seria a resposta.

- E o que aconteceu – Perguntou a presidenta.

- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro ainda nada. No quarto dia, eu comecei a ver uma nuvenzinhas, foi quando os meus olhos começaram a desinchar . . .

intimidades disse...

infelizmente ainda nao somos totalmente iguais

Jokas

Paul

. disse...

As tarefas domésticas tem mais é q ser divividas mesmo a mulher não tem q fazer tudo sozinha não,


bjus.

Jade.

R disse...

é isso mesmo, eu tb sou a favor do homem ajudar em casa, trabalhamos fora também e temos o direito de descansar, e o homem ajudando sobra mais energia pra mulher querer gastar com ele... rsss

Beijos

fazendo manha disse...

bom como não tenho maridon rsrs
só uma namorada e preguiçosa kkkk
que não gosta de lavar louça...mas ainda vou mudar isso
beijos no coração
.
.
Sandrinha

Anônimo disse...

Desculpe o sumiço...
Tava meio isogashi heheheh
Então...
POis eh moça, por enqto que to sem trabalhar eu faço a maioria das coisas, mas meu marido eh daqueles que ajuda e tudo mais...
Outro dia ele me acordou com café da manhã na cama... Estender a roupa eh com ele, já que eu ODEIO estender roupa hahaha
Mas eh assim mesmo, dividindo as tarefas...

Beijos

Anônimo disse...

Desculpe o sumiço...
Tava meio isogashi heheheh
Então...
POis eh moça, por enqto que to sem trabalhar eu faço a maioria das coisas, mas meu marido eh daqueles que ajuda e tudo mais...
Outro dia ele me acordou com café da manhã na cama... Estender a roupa eh com ele, já que eu ODEIO estender roupa hahaha
Mas eh assim mesmo, dividindo as tarefas...

Beijos

Anônimo disse...

é mesmo viu, eu macabo de trabalhar fora e em casa tb, aff ¬¬ ainda bem que o maridon ajuda-me no fds senão tava ferrada, rs mas como dizem, mulher faz tudo q o homem faz e de salto alto! pense no estilo \o/ kisses da dreamer

Lisa disse...

É isso ae!
Nada da mulher ter que fazer todas as tarefas não!!!!!
Tem que dividir poo!
=D

Casal do Arrocha disse...

Certíssima!
Beijos...

Anônimo disse...

aqui em portugal, uma parte das mulheres jovens, da minha idade, são independentes (têm mais estudos, embora, na prática, não consigam ascender a lugares de chefia tão facilmente como os homens), sabem o que querem e não estão para aturar homens que queiram fazer delas criadas. mas há um fenómeno que eu não consigo explicar e que é preocupante, que são os novos-conservadores, nem sei que nome lhes hei-de dar. são mais novos que eu (tenho 33 anos) e manifestam comportamentos altamente homofóbicos, xenófobos, moralistas, têm um discurso hipócrita, muito sexista (condenando intransigentemente as mulheres que assumem a sua sexualidade de forma livre). são os novos machistas (mulheres incluídas, que também há mulheres machistas). são os que condenam o aborto mas o fazem às escondidas, para manter a fachada. não são muitos (penso eu), mas há bastantes destes conservadores-júnior, na casa dos 20-25 anos.

o casalqseama* disse...

pois aqui em casa é assim também... cada um tem a sua tarefa!

rsrs

allana,
temos um presente pra ti!

bjs*

Zek disse...

Digamos que eu sou o seu marido a 4 anos atras e tudo porque a " mamae " faz mesmo, mas nao nego que um dia vou aprender a cozinhar!! e acho até que vou gostar

Anônimo disse...

eu sei que foi meio machista, mas foi só uma ´piada, bjus gata

Renata disse...

Quando casar quero um maridon assim, completo!

disse...

A maioria dos homens são assim pq foi criada por mulheres que não ensinaram a importância de saber fazer as tarefas domésticas. E fazer!
Não posso reclamar do meu marido, ele não faz muuuuita coisa em casa não, mas pelo menos não exige tanto. É o primeiro a dizer, por exemplo, pra não fazer comida, "eu levo um lanche pronto", ou algo assim.
E tb tem outro lado, da mulher "deixar" que o cara a faça de empregada. Comigo não, violão!!! rs.